brasil
Reprodução
O Brasil está entre os que têm registrado os maiores aumentos diários de casos da doença, com transmissão ainda fora de controle


O pior lado da pandemia de coronavírus ainda vai chegar ao Brasil, afirmou nesta segunda (1º) o diretor-executivo da Organização Mundial da Saúde (OMS), Michael Ryan.

Saiba mais: Para enfrentar pandemia, não se deve sair da democracia, diz Fachin

Segundo noticiado pela Folha de S. Paulo, Ryan disse que o Brasil - além de outros países da América Central e do Sul - está entre aqueles que apresentam os  maiores aumentos diários de casos da doença, sendo transmitido sem controle.

"Claramente, a situação em alguns países sul-americanos está longe da estabilidade. Houve um crescimento rápido dos casos e os sistemas de saúde estão sob pressão", declarou o diretor-executivo. Ryan ainda afirmou que o pico do contágio se aproxima, mas "no momento não é possível prever quando chegará".

Ele explicou que o Brasil e outros países ainda são ameaçados pelo vírus, que  pode causar um colapso em seus sistemas de saúde. 

Até domingo (31), o Brasil tinha 514.849 casos confirmados de coronavírus e 29.314 mortes, com 480 novos mortos nas 24 horas anteriores. 



    Veja Também

      Mostrar mais