Isac Nóbrega/PR
"Ele manifestou, e ele tem que dizer qual é o posicionamento dele, simples assim", diz Ramos sobre Weintraub


Em coletiva realizada na tarde de hoje, 26, os ministros foram questionados quanto a frase dita pelo Ministro da Educação, Abraham Weintraub , sobre o Supremo Tribunal Federal ( STF ). A palavra foi passada ao chefe da Secretaria de Governo da Presidência da República, Luiz Eduardo Ramos, que se esquivou.

Leia também: Após falas polêmicas, bolsonaristas veem Weintraub como presidenciável

Além de Ramos, estavam presentes o Chefe da Casa Civil, Walter Braga Netto; o Ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas; a Ministra da Agricultura, Tereza Cristina; o Ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), Marcos Pontes; e o Ministro da Controladoria-Geral da União, Wagner Rosário.

Você viu?

A pergunta, realizada por um repórter do Portal G1, era se a fala de Weintraub condizia com a posição do Governo Federal. Na reunião ministerial com Jair Bolsonaro (sem partido) no dia 22 de abril, que teve gravação divulgada, Weintraub afirmou que “ tem que mandar todo mundo para a cadeia, começando pelo STF ”, referindo-se ao órgão como “vagabundos”.

“O primeiro ponto é que, mais uma vez, já foi dito inúmeras vezes, era uma reunião privada do presidente da república com seus ministros”, começou Ramos.

“E com relação à opinião manifestada pelo ministro da Educação , o senhor vai ter que perguntar para ele [Weintraub]. Ele manifestou, e ele tem coragem suficiente pra dizer qual é o posicionamento dele. Simples assim”, finalizou o ministro.

Mesmo com sua fala gravada em vídeo, o ministro da Educação já chegou a afirmar que a sua fala foi “deturpada” . Weintraub deve prestar esclarecimentos sobre sua fala na reunião ministerial em cinco dias.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários