Desde a madrugada do último domingo (24), cerca de 80 quilos de costela permaneceram rodeadas de fogo, na calçada de uma churrascaria, chamando a atenção de pedestres e motoristas que passaram pela avenida Professor Luiz Ignácio de Anhaia Mello, na Vila Prudente, na zona leste da capital paulista.

Leia também: Brasil registra maior número de mortes por Covid-19 no mundo em 24 horas

carne assando do lado de fora da churrascaria
Divulgação
carne assando do lado de fora da churrascaria

A intenção de fazer o churrasco ao ar livre, segundo o jornal Agora , foi do empresário Nathan Eduardo Marcon, que decidiu reproduzir na calçada de seu estabelecimento, fechado para clientes em razão Covid-19 , o tradicional costelão de fogo de chão, popular maneira de se assar carne no sul do país.

Leia também: Covid-19: Anticorpos de cavalos pode começar a ser usado em 3 meses

Em decorrência da pandemia da pandemia do novo coronavírus (Sars-coV-2), funcionários que preparavam a carne usavam máscaras e ficaram distanciados do público por uma faixa de contenção. Clientes só foram ao local, de carro, para pegar suas porções de carne e voltar para casa.

Natural de São Miguel do Oeste (SC), a 650 km de Florianópolis, Marcon afirmou que no último domingo (24) organizou pela primeira vez o costelão de chão, em quase um ano de funcionamento da churrascaria Nativas.

“Posso afirmar que aumentou em 50% a procura por costela neste domingo, em relação a fins de semana anteriores”, garantiu o empresário ao veículo. Ele acrescentou ainda que, desde o início da quarentena, o movimento em seu comércio caiu mais de 90%.

Leia também: São Paulo tem 272 mortes por Covid-19 em um dia e total de óbitos passa de 6 mil

Apesar de ter levado cerca de 11 horas para assar, em pouco mais de duas horas, todos os 80 quilos da carne foram vendidos. “Não deu nem para o cheio”, comemorou o empresário, que mesmo em tempo de Covid-19 repetirá tudo no próximo domingo. 

    Leia tudo sobre: receitas

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários