favela
Divulgação/ONG Viva Rio
favela do Rio de Janeiro


Policiais da 60ª DP (Campos Elíseos) prenderam, nesta quinta-feira, quatro suspeitos de integrar uma milícia que age em Saracuruna, Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. Eles são acusados de extorquir dinheiro de moradores, comerciantes e até mesmo de centros e espíritas. Os presos - entre eles um militar do Exército - respondem pelos crimes de constituição de milícia privada , receptação e porte ilegal de arma de fogo.

Os policiais localizaram os suspeitos após encontrarem veículos usados por ele nas extorsões estacionados num bar na Vila Urussaí, também em Caxias . Com a chegada dos agentes ao local, quatro milicianos foram rendidos. Um quinto acusado fugiu pelos fundos do comércio.

Com os presos foram apreendidos um revólver, carregador de pistola, toucas ninjas, cinto tático, coldres, celulares e um caderno com anotações sobre o dinheiro recolhido nas extorsões. Foram identificados recolhimentos semanais, quinzenais e mensais , sobre simples residências, profissionais liberais, pequenos comércios, empresas de grande porte, comércio de gás, água, internet e aos centros espíritas.

Leia também: Mais um jovem morre durante confronto entre PMs e traficantes no Rio de Janeiro

O revólver encontrado com os milicianos havia sido roubado de um vigilante durante assalto a uma central de distribuição da Lojas Americanas, em Seropédica, na Região Metropolitana, em 2018. Já um Fiat Punto com placas clonadas que estava com os bandidos havia sido roubado em março deste nas proximidades do Recreio dos Bandeirantes, na Zona Oeste da capital. Dois suspeitos de participarem do roubo do carro foram presos e, de acordo com as investigações da 42ª DP (Recreio dos Bandeirantes), eles eram integrantes de uma milícia que atua na Zona Oeste.

A 60ª DP pede que a população faça denúncias à delegacia pelo telefone (21) 98596-7244 (WhatsApp). O anonimato é garantido.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários