ministro
Carlos Moura/SCO/STF
Ministro Celso de Mello durante sessão do STF


Por meio de mensagens anônimas na internet, usuários estão ameaçando os juízes dos tribunais de Brasília nos últimos dias. Alguns magistrados, inclusive, são ameaçados de morte . Os acontecimentos foram alvo de crítica do ministro do STF (Supremo Tribunal Federal), Celso de Mello, que chamou os autores das mensagens de " bolsonaristas fascistóides , além de covardes e ignorantes". A informação é da coluna de Mônica Bergamo, da Folha de S. Paulo. 

Acompanhe:Maioria de STF restringe MP de Bolsonaro que isenta agentes públicos em pandemia

Celso de Mello não chegou a receber os conteúdos, mas, ao ser questionado sobre o que diziam mensagens, afirmou ainda que os remetentes "revelam, com tais ameaças, a sua face criminosa, própria de quem abomina a liberdade e ultraja os signos da democracia".

A descoberta das ameaças enviadas aos juízes foi revelada pelo jornal Correio Brasiliense. O teor inclui expressões como "matar em legítima defesa”, uma vez que  será "decretado" um Estado de Sítio no país sob o "comando do general Braga Netto", ministro da Casa Civil. A investigação sobre as mensagens já foi requerida pelo próprio Braga Netto. 


    Veja Também

      Mostrar mais