Refinarias da Petrobras se tornaram focos de contágio do novo coronavírus (Sars-coV-2). Segundo sindicatos, trabalhadores da estatal denunciam surtos em unidades como Cubatão (SP), Rio de Janeiro e Manaus.   

Leia também: Covid-19: Mortes sobem para 16,1 mil; casos confirmados passam de 241 mil

Navio plataforma
Divulgação/Petrobras
Navio plataforma

Citando diferenças entre as estatísticas da empresa e as apresentadas pelo MME (Ministério de Minas e Energia), os sindicatos questionam ainda os números de contaminados pela Covid-19 divulgados pela Petrobras , acusada de subnotificar casos e até omitir mortes. As informações são da Folha .

Leia também: Covid-19: Mortes em São Paulo chegam a 2.511 e casos passam de 30 mil

Em resposta, a empresa alegou que divulga apenas os números gerais de contaminados para resguardar o sigilo médico e que tem tomado medidas para proteger os funcionários.

Você viu?

Na última semana, um balanço realizado pelo do MME (Ministério de Minas e Energia) apontava 806 casos na empresa. Oficialmente, porém, a estatal contabilizava na sexta-feira (15) 238 empregados contaminados.

em entrevista ao veículo o diretor de Relações Institucionais da companhia, Roberto Ardenghy, afirmou que os 806 infectados era um número incorreto. "E tem coisa mais importante: mais de 50% dos contaminados já estão recuperados, já voltaram às suas atividades e estão trabalhando normalmente".

Leia também: Temendo demissão, cobradores de Vitória protestam parar voltar ao trabalho

Questionada sobre o número de óbitos por Covid-19 , a Petrobras não respondeu, alegando que vai manter em sigilo quando algum colaborador tiver confirmação ou complicações decorrentes do vírus.

De acordo com a ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás e Biocombustíveis), até a quarta (13) havia duas mortes por Covid-19 confirmadas em uma embarcação de apoio a plataformas.​

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários