Wellington Dias%2C governador do Piauí%2C
Foto: Divulgação/Ccom
Wellington Dias, governador do Piauí

O governador do Piauí, Wellington Dias (PT), anunciou nesta quarta-feira (13), a 'lei seca' a partir desta sexta-feira (15), às 0h, proibindo a venda de bebidas alcoólicas em todo o estado. A comercialização fica restrita até o domingo (17).

Wellington explicou que a proibição de venda de bebida no Piauí deve reduzir a quantidade de acidentes de trânsito. "Bares que vendem (bebida alcoólica), pessoas que se aglomeram, que estavam transitando bêbadas, entupindo as UTIs de saúde. Nesse caso, será tratado como crime. Isso nós vamos coibir”, disse o governador.

Sob pseudônimos, exames de Bolsonaro são entregues; resultado é negativo

Wellington Dias também citou outras medidas mais rígidas que começam a valer a partir de sexta-feira e valem até o domingo.

São elas:


Suspensão do transporte intermunicipal;

Novos horários de funcionamento para postos de combustível (ainda não anunciado);

Serviços de borracharias com regras de higiene e funcionamento;

Bancos e lotéricas fechados;

Obras de construção civil, exceto emergenciais;

Barreiras nas divisas com regra de quarentena. Quem vier de outro estado ao Piauí, terá que ficar em isolamento, acompanhando por órgãos de saúde, e fazer testes de Covid-19.

O governador informou que ainda não é o momento do  lockdown, o bloqueio total de circulação de pessoas, uma medida mais rígida que o isolamento social.

“Queremos uma oportunidade para uma alternativa intermediária, antes de uma medida como essa, do para tudo. Estamos dialogando com os prefeitos”, explicou Dias, em entrevista à TV Clube. De acordo com o Ministério da Saúde, são mais de 1.443 casos confirmados, com  e 49 mortes.

Bolsonaro atribui falhas do auxílio a "golpes" e erros dos trabalhadores

“O objetivo é que estamos um crescimento do coronavírus, tivemos um isolamento que caiu 10 pontos (percentuais), são 180 mil pessoas a mais transitando. Queremos reduzir, ter menos 200 mil pessoas transitando, e elevar o Piauí para mais de 50% de isolamento social”, comentou Wellington, ao detalhar as novas medidas.

O prefeito de Nova Lima, MG, Vítor Penido, publicou, no domingo um decreto que prevê novas normas para o funcionamento de restaurantes na cidade. 

Os estabelecimentos não podem mais vender bebida alcoólica para consumo interno, nem colocar mesas nas calçadas. Os clientes também deverão permanecer por no máximo uma hora nestes locais.

Na França, o governo proibiu o consumo de bebidas alcoólicas para evitar novas concentrações de pessoas nos locais. A medida foi imposta após no segundo dia da relaxamento das medidas de combate ao novo coronavírus, grupos se aglomerarem às margens do rio Sena e do canal de Saint-Martin, em Paris. 

A Organização Mundial da Saúde (OMS) sugere que os governos limitem as vendas de bebida alcoólicas durante a pandemia. Segundo o órgão, o álcool reduz a imunidade e pode, consequentemente, aumentar as chances de contaminação do vírus.

    Veja Também

      Mostrar mais