Prisão foi feita pela Polícia Federal na cidade de Paraty, no Rio de Janeiro.
Agência Brasil
Prisão foi feita pela Polícia Federal na cidade de Paraty, no Rio de Janeiro.

A Polícia Federal ( PF ) prendeu um ex-oficial da Marinha Argentina que é acusado de praticar crimes contra a humanidade e sequestro durante a ditadura. Prisão aconteceu na cidade de Paraty, no Rio de Janeiro, na tarde da última segunda-feira (11).

Leia também: Homem é preso após amarrar e agredir enteado com deficiência mental

Na Argentina , o ex-militar, de 69 anos, é acusado de ter cometido tortura e de ter participado de assassinatos de estudantes, sindicalistas e políticos da oposição.

O pedido de prisão preventiva foi elaborado pela representação nacional da Interpol e tem como finalidade conseguir a extradição do ex-oficial.

A autorização da extradição para o país de origem foi dada em 2019 pelo Supremo Tribunal Federal ( STF ). No final de janeiro, o ministro Luiz Fux determinou a expedição do mandado, que foi cumprido na última segunda.

Segundo a PF, o acusado estava foragido desde a decisão do STF que autorizava a prisão preventiva.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários