Agência Brasil

São Paulo teve redução no tráfego após novo rodízio de veículos
Agência Brasil / Arquivo
São Paulo teve redução no tráfego após novo rodízio de veículos

Os congestionamentos diminuíram no primeiro dia do novo rodízio na cidade de São Paulo. Segundo a medição feita para Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), a capital paulista teve o pico de 1 quilômetro de engarrafamento às 8h30 desta segunda-feira (11). Na segunda-feira (4) passada, foram 11 quilômetros de congestionamento na cidade entre as 8h e as 9h.

Leia mais: "Conter Covid-19 depende de liderança. Não temos", diz Rosangela Moro

A lentidão também caiu: foram 11 quilômetros entre as 8h e as 9h de hoje. Na última segunda-feira, a cidade registrou 21 quilômetros de lentidão no mesmo horário.

Porém, a prefeitura informou que teve que colocar em circulação 489 dos 600 ônibus extras distribuídos pela cidade para evitar aglomerações no transporte público como reflexo do novo rodízio.

O rodízio de veículos estava suspenso na capital paulista desde março, quando teve início a quarentena por causa da pandemia gerada pelo novo coronavírus. No entanto, na sexta-feira (7), o prefeito de São Paulo , Bruno Covas , anunciou a volta e ampliação da restrição de veículos circulando na cidade como ação para conter a disseminação do novo coronavírus na cidade.

Você viu?

Normalmente, a restrição valia para um dia da semana para cada veículo. No novo esquema, os veículos com placa com número final par só podem circular nos dias do mês pares. Os veículos com placa de final ímpar, nos dias ímpares.

Diferentemente do rodízio normal, a restrição vale também para os fins de semana e durante todo o dia, não apenas nos horários de pico, como no sistema que já existia. Assim, cada veículo pode circular dia sim, dia não. No dia 31 de maio, ambos finais de placa estarão liberados para rodar.

Os carros que descumprirem as novas regras serão autuados de acordo com o Código de Transito Brasileiro, com perda de quatro pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e pagamento de multa no valor de R$ 130,16.

Serviços essenciais

Para os profissionais que prestam serviços considerados essenciais – como os serviços funerários, de segurança, o dos profissionais de imprensa e principalmente da área da saúde, a prefeitura criou um canal de comunicação, onde eles serão cadastrados para poder circular pela cidade, independentemente do número da placa do seu veículo. Conforme publicado na edição de sábado (9) do Diário Oficial , os profissionais isentos do rodízio, segundo o Decreto nº 59.283/20, devem fazer pedido po r e-mail .

Os táxis e veículos de transporte coletivo podem circular normalmente, em quaisquer dias da semana. Os motoristas de aplicativos , no entanto, terão que respeitar o novo rodízio.

Leia também: Durante pandemia da Covid-19, Eduardo Bolsoanro reúne família e atira em balões para revelar sexo do 1º filho; assista

A restrição de circulação de veículos exclui os serviços de socorro de incêndio e salvamento, os de polícia, os carros de fiscalização e operação de trânsito, assim como as ambulâncias. Também estão isentos os serviços de guincho e motocicletas.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários