covid-19
Rovena Rosa/Agência Brasil
É o que revela um monitoramento online com 5.400 moradores dos dois estados


Quase 30% da população das regiões metropolitanas de São Paulo e do Rio de Janeiro se deslocou, 1,1 quilômetro ou mais, entre os dias 20 de março e 20 de abril. O resultado é o desrespeito por um terço dessas pessoas ao isolamento social nas duas capitais. 

Os dados são de um levantamento online , divulgado por O Globo, que contou com 5.400 moradores dos dois estados. A iniciativa é do Brasil Sem Corona, movimento criado para mapear os bairros das cidades brasileiras com maior risco de surtos por Covid-19.

A execução ficou a cargo de duas startups . A Colab, responsável por um aplicativo para cidadãos relatarem às prefeituras problemas de zeladoria urbana, e Epitrack, que analisa dados sobre a evolução de epidemias.

O levantamento começou em março, com um questionário para o internauta checar se apresentava sintomas da Covid-19. Depois de o voluntário concordar em participar, seus deslocamentos começaram a ser computados por meio de sensores do celular, como o GPS.

As informações sobre deslocamento foram segmentadas para excluir a identidade dos participantes, garantindo seu anonimato . Em seguida, os dados foram cruzados com mapas com o objetivo de observar os trajetos mais comuns.

Dos 4.353 voluntários de São Paulo, 30,5% andaram um 1,1 quilômetro ou mais. Desse total, 8,5% também afirmou ter algum sintoma da Covid-19. Já no Rio de Janeiro, o descumprimento do isolamento social foi maior. Dos 1.079 voluntários, 32% se deslocaram a mais do que a mesma quilometragem paulistana. Destes, 9% disse ter algum sintoma da pandemia.

Apesar dos resultados, os pesquisadores ressaltam que a base de voluntários ainda é pequena para tecer conclusões sobre a evolução da quarentena no país.

Clique aqui  para acessar a pesquisa do Brasil Sem Corona.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários