Hospital Campanha Riocentro tem 400 leitos de enfermaria e 100 de UTI
Divulgação Prefeitura do Rio
Hospital Campanha Riocentro tem 400 leitos de enfermaria e 100 de UTI

Quatro pessoas, entre elas uma idosa de 76 anos em estado grave, deram entrada na noite de sexta-feira (1) no hospital de campanha da prefeitura do Rio de Janeiro, no Riocentro, segundo nota divulgada pelo município na manhã deste sábado (2).

Ainda de acordo com a prefeitura, os pacientes foram encaminhados pela Central Unificada de Regulação, vindas de unidades de urgência e emergência. Elas ocupam o primeiro módulo aberto inicialmente com os primeiros 100 leitos disponíveis, dos quais 20 de UTI e 80 de enfermaria.

A idosa foi encaminhada para a UTI. Os outros três internados, segundo a prefeitura, são homens de 65, 51 e 33 anos.

Leia ainda:  Covid-19 – Sem espaço, hospital do Rio acumula corpos em macas

A capacidade máxima da unidade é de 500 leitos, sendo 100 de UTI e 400 de enfermaria. Nesta sexta-feira, o prefeito Marcelo Crivella informou que a falta de profissionais e de equipamentos impediu o funcionamento total do hospital de campanha.

"Os demais 400 leitos da unidade de campanha da prefeitura, construída emergencialmente no Riocentro, serão ativados progressivamente, conforme a chegada, na semana que vem, dos respiradores e demais equipamentos de saúde adquiridos pelo município na China. É necessária ainda a contratação de profissionais de saúde suficientes para atender os pacientes, já que vários deles no município estão afastados devido à Covid-19 e ainda por prevenção, por terem doenças associadas", diz a prefeitura.

Segundo o município, esforços estão sendo feitos para que os profissionais de saúde aceitem o chamado. Entre os atrativos estão "hospedagem e passagem de graça para os que vierem de outros estados, além do pagamento que, para os médicos, pode variar entre R$ 6 mil e R$ 21 mil, conforme a carga horária".

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários