Bolsonaro e Moro em desfile de 7 de setembro em 2019: saída de ex-juiz do governo envolveu denúncias de tentativa de interferência
Marcos Corrêa/PR - 7.9.2019
Bolsonaro e Moro em desfile de 7 de setembro em 2019: saída de ex-juiz do governo envolveu denúncias de tentativa de interferência

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Celso de Mello determinou nesta sexta-feira (1º) que o ex-ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, vá prestar depoimento neste sábado (2) na sede da Polícia Federal, em Curitiba.

Jair Renan Bolsonaro '04' tem conta banida de rede social

O ex-ministro e ex-juiz será interrogado sobre as acusações que fez de que o presidente Jair Bolsonaro tentou interferir em investigações da Polícia Federal e em inquéritos de seu interesse.

Celso de Mello preside uma investigação que foi aberta após Sergio Moro   denunciar a tentativa do presidente há cerca de uma semana quando pediu demissão do cargo no poder executivo.

Enfermeiros protestam e são agredidos por apoiadores de Bolsonaro

Caso o ex-ministro não apresente provas do que disse, ele poderá responder por denúncia caluniosa e crime contra a honra. 

Inicialmente, o ministro do STF havia determinado um prazo de 60 dias para o depoimento de Moro, mas alterou o prazo na última quinta-feira (30). Em função de um pedido de parlamentares , que afirmaram que provas poderiam perecer, Mello determinou a urgência do caso e diminuiu o prazo para cinco dias. 


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários