Covid-19
Yan Boechat
País pode ter ultrapassado marca de um milhão de infectados

Dados divulgados pelo Ministério da Saúde até o momento apontam que o Brasil tem  5,4 mil mortes causadas pela pandemia do Covid-19 e mais de 78 mil casos confirmados da doença. Porém, segundo levantamento de um grupo de pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP), esses números podem ser ainda piores.

Leia também: "Ninguém sabe quando será o pico", diz Teich sobre a Covid-19

Segundo informações do portal Covid-19 Brasil, que reúne cientistas e estudantes de diversas universidades brasileiras, o número total de contágios pelo novo coronavírus (Sars-Cov-2) no país poderia ultrapassar a marca de 1,2 milhão se os casos subnotificados fossem considerados. O valor, que pode variar entre 957 mil e 1,4 milhão, é 16 vezes maior do que o oficial, que considera apenas doentes graves e mortos.

Caso tais dados se confirmassem, o Brasil ultrapassaria os EUA e se tornaria o país mais atingido pela doença no planeta, mesmo tendo cerca de dois terços da população americana e tendo sentido os efeitos da pandemia cerca de um mês depois dos norte-americanos.

Para estimar os dados sobre infectados , segundo análise divulgada pelo jornal O Globo, os cientistas fazem a chamada modelagem reversa, com a qual contornam a ausência de dados e usam como base de cálculo o número de mortes notificadas. Já para os casos de óbitos , que são mais consolidados, foi usada a taxa de letalidade da Coreia do Sul, país com a melhor divulgação de informações, e feito um ajuste dos números à pirâmide etária do Brasil.

Em entrevista ao jornal, Domingos Alves, especialista em modelagem computacional e integrante do grupo que desenvolveu a análise, afirmou que o distanciamento social que vigora atualmente no Brasil reduziu um pouco o ritmo da doença, mas nem de longe é suficiente: "não estamos nem perto do pico de casos de doença e morte. Estamos no começo de uma curva ascendente livre, leve e solta para o coronavírus no Brasil".

Leia também: David Uip: "Não tem decisão de abertura de São Paulo em 11 de maio"

Ainda de acordo com ele, as cidades mais atingidas pelo vírus , como São Paulo, Rio de Janeiro, Fortaleza, Manaus, Macapá e Recife, deveriam entrar no sistema de lockdown, quando ocorre o fechamento total e toda a população é obrigada a permanecer dentro de casa e apenas os setores essenciais seguem ativos.


    Veja Também

      Mostrar mais