Teste para Covid-19
Foto: Agência Brasil
Teste para Covid-19

Uma reportagem publicada pelo G1 revela que as mortes provocadas pela pandemia de Covid-19 no município de São Paulo estão na realidade 168% acima dos dados oficiais publicados pelo governo de São Paulo. 

Os números são da análise do epidemiologista Paulo Lotufo, da USP, do Programa de Aprimoramento das Informações de Mortalidade (PRO-AIM), da Secretaria Municipal da Saúde.

De acordo com a pesquisa, levando em conta apenas as mortes por causas naturais (excluindo homicídios e acidentes em geral), praticamente não houve diferença nos números de janeiro e fevereiro em relação à média dos cinco anos anteriores.

"Trabalho a matou": pressão e morte de pacientes fazem médica cometer suicídio

Em março, contudo, houve 743 mortes a mais, ou 12,5% acima da média registrada no mesmo mês entre 2015 e 2019. Dessas, apenas 277 foram atribuídas oficialmente ao Covid-19, a primeira delas no dia 17 daquele mês.

“No sistema de saúde, a pandemia afeta tanto a emergência quanto o longo prazo”, diz Lotufo. “Não é um outro problema que ela provoca. Este é o problema. Por isso costumamos dizer, em tom de brincadeira, que o grande epidemiologista acaba sendo o coveiro. É ele quem conhece a realidade toda.”

O estado de São Paulo registrou, nesta terça-feira, um novo recorde de mortes pelo novo coronavírus em apenas 24 horas. Segundo dados apresentados hoje pelo Centro de Contingência à Covid-19, de ontem para hoje foram acrescidos 224 novos óbitos em São Paulo, um aumento de 12% em relação a ontem, quando o estado tinha 1.825 mortes.

    Veja Também

      Mostrar mais