Covid-19
Reprodução
Philip Kahn, ao lado da mulher e dos netos; seu irmão morreu em 1919, da gripe espanhola

Um veterano da Segunda Guerra Mundial morreu de Covid-19 em Nova York (EUA), mais de 100 anos depois de seu irmão gêmeo ter falecido durante a pandemia da gripe espanhola em 1918. As informações foram divulgadas pelo neto à CNN.

LEIA MAIS: Mortes no Brasil chegam a 3,6 mil; confira os números da Covid-19

Philip Kahn era o veterano com idade mais avançada em seu condado, segundo sua família, e tinha muito medo de que uma nova pandemia pudesse acontecer durante seu tempo de vida. 

“O surto de uma nova doença era algo que ele comentava com frequência”, disse seu neto, Warren Zysman. “Sempre que eu o questionava, ele me dizia que a história se repete. Kahn e seu irmão gêmeo nasceram no dia 5 de dezembro de 1919, mas apenas ele sobreviveu à doença. 

O vírus da gripe espanhola matou mais de 50 milhões de pessoas em todo o mundo. Nos Estados Unidos, foram 675 mil óbitos, segundo o Centro de Prevenções de Doenças. Até o momento, em quatro meses de surto, a Covid-19 já levou mais de 46 mil vidas nos Estados Unidos, sendo 19 mil apenas em Nova York. 

Philip Kahn serviu na Força Aérea dos Estados Unidos durante a Segunda Guerra Mundial como engenheiro e co-piloto. Ele foi condecorado com estrelas de bronze pelos serviços, de acordo com seu neto. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários