flexibilização do isolamento arrow-options
Agência Brasil/Rovena Rosa
Flexibilização do isolamento está previsto para 10 de maio no estado de São Paulo.

Na terceira maior cidade do interior de São Paulo, o prefeito de Ribeirão Preto, Duarte Nogueira (PSDB), tem em seu gabinete um decreto e alguns protocolos prontos para iniciar uma flexibilização da quarentena contra o coronavírus no município na próxima segunda-feira. Antes, portanto, do prazo de 10 de maio determinado pelo governador João Doria. Nogueira faz parte de um grupo de prefeitos aliados do tucano que começaram nos últimos dias a se descolar do governador nas medidas de isolamento social.

Leia também: Pará chama médicos cubanos para atuar no combate à Covid-19

A quarentena decretada pelo prefeito em Ribeirão Preto vence no próximo dia 27. Ele não antecipa sua decisão sobre prorrogar ou não as medidas de restrição na cidade, mas disse nesta quinta-feira ao Globo que está preparado para se defender na Justiça caso anuncie uma reabertura econômica.

Doria ameaçou na quarta-feira prefeitos que descumprirem a quarentena decretada pelo estado até 10 de maio com medidas judiciais. Ontem a prefeitura de São José dos Campos, também administrada pelo PSDB, teve um decreto para reabertura do comércio suspenso pela Justiça a pedido do Ministério Público.

O governador ameaçou ontem acionar judicialmente prefeituras que suspendam a quarentena antes de 10 de maio. Isso fez a prefeitura repensar uma decisão nesse sentido?

Existe um princípio na Justiça que é tratar os desiguais desigualmente. Nós temos uma condição muito satisfatória aqui em Ribeirão. Nossa curva de casos tem se mantido linear e estável há cinco semanas. Até ontem eram 230 casos confirmados e cinco mortes, um índice de letalidade 2,2%, menor que a média do estado e do país. Nós suspendemos as aulas aqui antes do estado. Reformei o decreto de calamidade pública duas vezes e ele vai até o dia 27. Nosso sistema hospitalar oscilou nesse período entre 25% e 30% de ocupação e ontem essa taxa estava em 18% dos leitos de UTI para Covid-19 . A partir de ontem determinamos que todos usem máscara na cidade. Desde o início da pandemia trabalhamos com um grupo técnico acompanhando a situação antes mesmo do governo do estado criar o comitê dele. Se as condições atuais se mantiverem, não há razão para não flexibilizar o isolamento. Se for preciso, vamos levar à Justiça todas as informações em nossa defesa.

A prefeitura criou um grupo para estudar planos para uma retomada econômica. Anunciará a flexibilização do isolamento social na próxima segunda-feira?

Eu ainda não tomei essa decisão. Já decidi que não vou abrir as escolas na semana que vem, vou esperar mais um pouco. Sobre os serviços não-essenciais já temos todos os protocolos prontos sobre até onde a gente pode ir com eles. Se manteremos como está ou se faremos adequações para poder conviver com a doença... essa dosimetria eu vou decidir até segunda-feira com objetividade o que vai acontecer a cada semana de acordo com os indicadores de pressão do sistema hospitalar, o número de casos confirmados e aumento de testagem da nossa população.

Já tem pronto um decreto para a reabertura econômica?

Sim.

Do que depende então?

Depende desse conjunto de informações técnicas que falei, como o uso ostensivo das máscaras pela população, a aceitação do comércio das regras de protocolo sobre a densidade de, no máximo, 2 metros quadrados por pessoa no estabelecimento e outros.

Já falou com o governo do estado sobre essa possibilidade de reabertura antes mesmo do prazo determinado pelo governador?

Temos tido diálogo permanente com o governador e com o vice Rodrigo Garcia. Vamos comunicá-los na segunda-feira da nossa decisão. Ela será tomada respeitando esse conjunto de informações racionais que minha equipe tem monitorado.

Especialistas têm argumentado que a doença está chegando aos pouco no interior. Uma reabertura não pode mudar esse cenário que existe hoje na cidade?

Nós estamos a 300 km da capital do estado e monitorando o evolução da doença não apenas em Ribeirão mas em cidades como Jundiaí, Americana, Limeira e Pirassununga. O que acontece nessas cidades eu levo em consideração para tomar medidas aqui. Esse conjunto de informações no âmbito da saúde é que vai fazer minha equipe tanto do grupo de contingência como do grupo transição e retomada.

    Veja Também

      Mostrar mais