médico arrow-options
FOTO: Arquivo Pessoal
Médico Gilmar Calasans Lima, 55, morreu 45 minutos depois de dar entrada na emergência do Hospital da Costa do Cacau, em Ilhéus

Após passar por tratamento domiciliar com cloroquina contra o Covid-19, o médico Gilmar Calasans Lima, 55, morreu 45 minutos depois de dar entrada na emergência do Hospital da Costa do Cacau, em Ilhéus, na Bahia. A causa da morte foi uma parada cardiorrespiratória. A informação foi confirmada pelo secretário de Saúde do Estado da Bahia, Fábio Vilas-Boas.

Estudo da Prevent com cloroquina é suspenso por não ter aval de comitê de ética

Segundo o titular da pasta, por ser médico, Lima teve acesso à combinação de hidroxicloroquina e azitromicina sem a necessidade de receita médica. Ele era hipertenso e diabético.

"É sabido que a cloroquina e a hidroxicloroquina podem levar a arritmias cardíacas graves potencialmente fatais. Seu uso deve ser precedido de avaliação cardiológica e realização de eletrocardiograma", declarou Vilas-Boas, ao portal Metro1.

Covid-19: Mortes no Brasil chegam a 2,5 mil; casos confirmados são 40,5 mil

O uso da hidroxicloroquina foi liberado pelo governo da Bahia no último dia 8, exclusivamente para tratamento em ambiente hospitalar de pacientes com diagnóstico positivo para a Covid-19 internados nas redes pública e privada do estado.

Gilmar foi o 46º óbito confirmado pela doença no estado. Segundo a Sesab, o médico teve os primeiros sintomas da doença em 11 de abril.

"Foi submetido a manobras de reanimação por 45 minutos, permanecendo sem estabilizar o ritmo cardíaco, terminando por evoluir para o óbito", explicou Vilas-Boas.

Novo coronavírus: Cloroquina e xaropes passam a ter tarifa de importação zero

A direção do Hospital Regional da Costa do Cacau divulgou nota lamentando a morte. "O colaborador permanecia em isolamento domiciliar na última semana quando nas últimas 48hs apresentou piora, sendo internado de urgência no HRCC. Neste momento de dor e consternação, deixamos os nossos mais sinceros pêsames aos familiares e amigos", diz a mensagem.

A Prefeitura Municipal lamentou "com profundo pesar o falecimento do médico Gilmar Calasans Lima. Natural de Santo Antônio de Jesus, onde trabalhou na Santa Casa de Misericórdia – Hospital Maternidade Luís Argolo e no Hospital Regional de Santo Antônio de Jesus, o profissional faleceu na manhã desta segunda-feira (20) na cidade de Ilhéus, onde trabalhava e residia atualmente.

"Neste momento, de saudade e reflexão, manifestamos os nossos sentimentos a familiares, amigos, colegas e todos que tiveram a oportunidade de conhecê-lo", diz a nota. 

    Veja Também

      Mostrar mais