Anel foi apreendido pela Polícia Federal durante busca em Petrópolis
Reprodução/Polícai Federal
Anel foi apreendido pela Polícia Federal durante busca em Petrópolis


A Polícia Federal cumpre na manhã desta sexta-feira mandados de busca e apreensão em uma operação contra o desembargador do Tribunal de Justiça do Rio Mário Guimarães Neto , após autorização do Superior Tribunal de Justiça ( STJ ). O ministro Félix Fische r, relator do caso no STJ, também determinou o afastamento do desembargador de suas funções.

É o segundo desembargador do Rio que é afastado de suas funções pelo STJ no intervalo de uma semana --na semana passada, o alvo foi o desembargador Siro Darlan.

O desembargador Mário Guimarães Neto foi acusado na delação premiada do ex-presidente da Federação das Empresas de Transporte de Passageiros do Rio (Fetranspor), Lélis Teixeira, de ter recebido R$ 6 milhões, por meio de sua mulher, para atuar em um processo de interesse da Fetranspor. Estão sendo cumpridos mandados de busca no gabinete do desembargador no TJ do Rio.

Leia também: Corregedoria investiga denúncia de orgia dentro de batalhão do Rio no réveillon

Mais envolvidos

A PF cumpre 12 mandados de busca e apreensão no Rio e em Petrópolis , contra o desembargador e contra pessoas ligadas a ele. Os crimes investigados são corrupção e lavagem de dinheiro.

Quando foi citado na delação, o desembargador repudiou as declarações de Lélis e disse que não poderia ter decidido a favor das empresas porque a ação judicial na qual atuou previa licitação de linhas de ônibus no Rio, o que foi efetivamente feito pela prefeitura.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários