Cápsula hermeticamente isolada usada por agentes em helicóptero arrow-options
Divulgação
Cápsula hermeticamente isolada usada por agentes em helicóptero

O Corpo de Bombeiros realizou, nesta quarta-feira (15), o primeiro transporte aéreo de transferência de um paciente com suspeita do novo coronavírus (Sars-CoV-2) entre hospitais no Estado do Rio, com o uso de uma 'maca bolha'. O helicóptero viajou de Vale do Rio Preto, na Região Serrana, para Miguel Pereira, no Centro-Sul Fluminense.

A maca, uma cápsula hermeticamente isolada, conta a corporação, garante a segurança da vítima e dos agentes, evitando que haja qualquer tipo de transmissão do vírus.

Leia também: Com Covid-19, Witzel diz que contágio foi pequeno, apesar de febre alta e tosse

O Corpo de Bombeiros do Rio promoveu treinamentos especiais para os militares que atuam no Grupamento de Operações Aéreas (GOA) da corporação sobre o uso correto do equipamento. A capacitação incluiu aspectos como desinfecção e montagem, prevenção e controle de exposição e deslocamento do equipamento até a aeronave.

Também houve instrução a agentes da Polícia Civil, que está dando apoio à ação por meio do Serviço Aeropolicial (Saer) da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core).

    Veja Também

      Mostrar mais