BRASÍLIA - A Vara de Execução Penal do Distrito Federal divulgou nesta sexta-feira que 19 agentes penitenciários e 14 detentos do Complexo Penitenciário da Papuda foram diagnosticados com coronavírus . O primeiro caso de interno da unidade contaminado foi divulgado nesta quinta-feira, quando já haviam dez agentes com a doença. Testes rápidos foram realizados nesta sexta-feira, o que comprovou a expansão da Covid-19 pelo sistema.

Leia também: Coronavírus: no Brasil, vítimas fatais fora do grupo de risco dobraram

Presídio
Agência Brasília
Detentos e agentes penitenciários da Penitenciária da Papuda estão contaminados


Segundo a divulgação, todos os diagnosticados estão com sintomas leves e nenhum deles faz parte do grupo de risco. Dos presos, cinco estão no estabelecimento destinado aos detentos em regime semi-aberto e outros nove na ala reservada aos condenados em regime fechado. Os testes realizados nesta sexta-feira envolveram internos e agentes que tiveram contato com os primeiros contaminados. Ao longo da próxima semana, serão realizados mais testes.

A Vara de Execuções Penais informou que as pessoas com sintomas relacionados à doença estão sendo isoladas. Presos idosos foram alocados em uma ala com celas mais abertas para ventilação durante o dia e tem tido atenção redobrada.

Leia também: Bruno Covas reforça importância do isolamento social: "Uma vida não tem preço"

A Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal avalia a instalação de um hospital de campanha dentro do complexo. A intenção é que as instalações tenham leitos com respiradores. O objetivo é evitar que presos que evoluam para casos grave de coronavírus tenham de ser retirados da unidade e levados a hospitais.

    Veja Também

      Mostrar mais