Wilson Witzel, governador do Rio de Janeiro
Divulgação/Governo do Rio de Janeiro
Wilson Witzel, governador do Rio de Janeiro

O governador do Rio de Janeiro , Wilson Witzel (PSC) declarou na manhã desta quinta-feira (9) que se população não respeitar medidas de distanciamento social o sistema de saúde não suportará e "vamos ter que escolher quem vive ou morre". 

"É preciso ficar em casa, se não fizer isso vamos sobrecarregar o sistema e vamos ter que escolher quem vive e quem morre e vai ser muito doloroso. Vai ser uma marca muito dura na história do nosso país", disse Witzel em entrevista à radio Tupi.

Segundo o governador, nenhum país do mundo estava preparado para o aumento da demanda de doentes causadas pela pandemia e usou países como a Itália e a Espanha como exemplo.

Leia mais: Serviço de atendimento para pessoas em situação de rua é reaberto na Cracolândia

O estado do Rio de Janeiro seguirá em quarentena até o final do mês, conforme decretou o governador; no entanto, o isolamento foi flexibilizado em cidades sem incidência do novo coronavírus.

Witzel ainda defendeu que prefeitos fechem áreas que possam causar aglomerações, a exemplo de parques e praças. "Não podemos ficar flexibilizando", reforçou.

Veja também: Medidas de isolamento social cabem aos estados e municípios

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários