Cracolândia
Rovena Rosa/Agência Brasil
Cracolândia, em SP


Na manhã desta quarta-feira (8) a prefeitura de São Paulo realizou uma operação no centro histórico da cidade, na região da Cracolândia , para fechar a unidade 2 do Atende (Atendimento Diário Emergencial).

Leia também: Moradores de favelas relatam desabastecimento e medo da covid-19

A ação contou com a presença de agentes da GMC, assistentes sociais e policiais militares 7° Batalhão de Ações Especiais de Polícia (BAEP), com cerca de 250 oficiais. 

A proposta da prefeitura é fechar o posto de atendimento que presta serviço aos moradores em situação de rua e usuários de droga daquele região, para encaminhá-los à outra unidade localizada no bairro do Glicério. A unidade Atende 2, fechada pela prefeitura na manhã desta quarta, é a maior entre as três unidades restantes do programa, com cerca 300 vagas.

A prefeitura afirma que a ação não é compulsória, aqueles que aceitarem mudar de região serão transferidos de ônibus até o local. Porém, o fechamento da unidade gerou uma Ação Civil Pública movida pela Defensoria Pública contra a prefeitura para evitar que o posto de atendimento fosse fechado, de modo a possivelmente prejudicar o combate ao novo coronaírus (Sars-cov-2) entre os atendidos.


    Veja Também

      Mostrar mais