covid crivella
Fernando Frazão/Agência Brasil
Secretária de Saúde, Beatriz Busch, e o prefeito Marcelo Crivella

Uma semana depois de a secretaria municipal de Saúde, Ana Beatriz Busch, ser internada por complicações provocadas pela contaminação por coronavírus , o prefeito do Rio, Marcelo Crivella, segue sem fazer o teste específico que diagnostica se ele foi ou não infectado. Crivella fez apenas um teste rápido que deu negativo para Covid-19 , que não é considerado parâmetro definitivo. Beatriz Busch teve alta neste domingo, mas continuará de quarentena , em casa.

Leia mais: Estados e municípios devem decidir como cumprir calendário escolar

Enquanto isso, a prefeitura confirmou mais um caso no alto escalão. Trata-se do sexto secretário (ou ex-secretario, no caso de um funcionário que se afastou para disputar as eleições) que atuava no gabinete de crise.

O último a ter a doença diagnosticada foi o secretário de Pessoa com Deficiência e Tecnologia, Marcos Sam, que recebeu o diagnóstico no sábado. 

Também adoeceram Adolfo Konder (Cultura) e Tia Ju (Assistência Social e Direitos Humanos). Além deles, testou positivo Telma Suane, que deixou a secretaria de Educação para se candidatar a uma vaga de vereador. E Felipe Michel, vereador que semana passada deixou a Secretaria da Terceira Idade para tentar a reeleição.

Leia também: Papa Francisco celebra missa de Ramos sem fiéis: "Sentimento de abandono"

Além deles, o subsecretário de Saúde, Jorge Darze, que havia substituído Beatriz Busch, também testou positivo para Covid-19 .  Nas redes sociais, Tia Ju comentou o diagnóstico: "Estou bem. Não tenho febre, dor de cabeça, não sinto nada. Estou cumprindo quarentena no meu quarto, trabalhando de casa. Quem me conhece sabe como acho horrível ficar presa - relato a secretária".

    Veja Também

      Mostrar mais