São Paulo é o epicentro do novo coronavírus (Covid-19) no Brasil. Segundo balanço do Ministério da Saúde deste sábado (4), o estado tem 4.466 casos e 260 óbitos. Sabendo disso, o governo prevê 220 mil casos da doença e prepara pedido de empréstimo de US$ 100 milhões (mais de R$ 500 milhões) ao Banco Mundial para ações de combater a pandemia . As informações do Uol .

Leia também: Covid-19: cozinheiros e vendedores estão entre profissões que mais correm risco

Bruno Covas e João Doria
Reprodução/Twitter
Bruno Covas e João Doria

Leia também: "Todos terão contato com vírus”, diz secretário-executivo do Ministério da Saúde

O principal objetivo do projeto é a instalação e custeio de pelo menos 500 novos leitos de UTI. Ao que parece, há também intenção em usar o recurso para comprar testes de Covid-19 , além de aplicar em desenvolvimento de novas tecnologias de telemedicina e aplicativos. 

Leia também: Vítimas do Covid-19 são alvos do ódio digital no Brasil

A Secretaria de Saúde estadual estima que ao menos R$ 1,2 bilhão extra será preciso para enfrentar a doença, o que torna o financiamento do Banco Mundial "muito significativo", afirma o coordenador de Serviços da Saúde de São Paulo, Ricardo Tardelli. O governo de João Doria (PSDB) espera ter o recurso em mãos em cerca de dois meses. 

    Veja Também

      Mostrar mais