Casos estão sendo acompanhados pelo sindicato, que cobra entrega de mais EPIs da prefeitura
Marcello Casal Jr/Agência Brasil
Casos estão sendo acompanhados pelo sindicato, que cobra entrega de mais EPIs da prefeitura

Em meio a muitas reclamações de profissionais da saúde sobre a falta de equipamentos básicos para lidar com a Covid-19 , dois funcionários de hospitais da zona leste de São Paulo morreram com sintomas da nova doença. Os óbitos aconteceram em unidades no Tatuapé e em São Miguel Paulista, e estão sendo acompanhados pelas autoridades da saúde.

LEIA MAIS: 'Teremos mais de 300 milhões de EPIs em breve', diz Mandetta

O enfermeiro Eduardo Silva, de 48 anos, morreu no Hospital Tide Setúbal, onde também trabalhava. Ele começou a sentir os sintomas da doença, como febre e cansaço, na penúltima semana de março. Ele chegou a ficar em isolamento, mas teve complicações no quadro que o levaram de volta ao hospital. 

Idalgo Moura, a segunda vítima, tinha 45 anos e era auxiliar de enfermagem no Hospital do Tatuapé. De acordo com seus familiares, ele não era hipertenso ou diabético.

Mais EPIs a caminho

Em todo o mundo, funcionários da saúde se dizem muito expostos ao novo coronavírus (Sars-CoV-2), e cobram EPIs (equipamentos de proteção individual) às autoridades. De acordo com o ministro da Saúde, Luiz Mandetta, o Brasil terá 300 milhões de EPIs em breve.

De acordo com o ministro, as fábricas chinesas já estão aceitando novos pedidos. O Brasil prepara uma operação logística para que o material seja transportado com agilidade. “Precisamos de paciência e resiliência”, afirmou o ministro. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários