HC-FMUSP pretende liberar, na próxima semana, prédio destinado exclusivamente ao tratamendo de Covid-19
Redes sociais / Reprodução
HC-FMUSP pretende liberar, na próxima semana, prédio destinado exclusivamente ao tratamendo de Covid-19

O Hospital das Clínicas de São Paulo (HC-FMUSP) finalizou, neste fim de semana, a montagem de uma unidade exclusiva para o tratamento de coronavírus, que contará com 900 leitos . O prédio será o do Instituto Central (ICHC), localizado no bairro de Cerqueira César, zona oeste da capital, e passa a funcionar a partir da próxima semana.

Ao todo, o hospital tem oito unidades de atendimento e 2.200 pacientes internados. Para destinar o edifício exclusivamente aos pacientes da doença, foi necessária uma força-tarefa para transferir todos os internados da unidade central para outros prédios.

Leia também: Em reunião com empresários, Doria arrecada R$180 milhões para combater pandemia

Segundo Eloísa Bonfá, diretora clínica do hospital, 6 mil profissionais do hospital estão dedicados ao ao atendimento de pacientes de coronavírus. A diretora reforça que ter um prédio exclusivo para COVID-19 é importante, pois internados por outros problemas de saúde, como vítimas de AVC, infarto e câncer, por exemplo, ficarão mais protegidos do risco de contágio por ficarem distantes dos infectados. 

Veja também: "Aqui não tomamos medidas precipitadas", afirma Doria

De acordo com a direção do HC, os pacientes suspeitos de contaminação devem ser encaminhados ao novo sistema pela Secretaria Estadual da Saúde. Somente após este atendimento nas unidades básicas de saúde é que, se necessário, devem ser encaminhados para o HC-FMUSP.

    Veja Também

      Mostrar mais