Alexandre Kalil
Divulgação
Alexandre Kalil

O prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD-MG), afirmou nesta segunda-feira (30) que estuda a possibilidade de multar cidadãos que descumpram as regras de distanciamento social estabelecidas pela capital para amenizar os efeitos da pandemia do coronavírus. 

Leia também: Coronavírus no Brasil: acompanhe a situação no País em tempo real

“É crime. Vamos enquadrar como criminosos. Vamos identificar esse povo como os egoístas, eles fazem mal à BH, só pensam neles”, criticou Kalil (PSD-MG) em entrevista à TV Globo. O prefeito afirma que já acionou Procuradoria-Geral de Belo Horizonte, no entanto, lamenta ser necessário tomar essa medida

A Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) informou que Belo Horizonte já registra 163 casos confirmados de covid-19 e uma morte. No estado de Minas há 261 diagnósticos, mas são analisados 30 mil casos e 23 mortes suspeitas por coronavírus .

Leia também: De gripezinha a "não é tudo isso": vezes em que Bolsonaro minimizou coronavírus

"O rapaz de 30 anos já está matando gente com 26, 30, 40 anos. Toda vez que se vê um casal não idoso passeando. Esse jovem que vai sair [de casa] mata um homem de 60 anos. Isso é de uma cretinice, egoísmo", completou Kalil .


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários