Presidente do Cremesp, Mario Jorge Tsuchiya
Reprodução/Cremesp
Presidente do Cremesp, Mario Jorge Tsuchiya

O presidente do Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo ( Cremesp ), Mario Jorge Tsuchiya, pediu renúncia nesta sexta-feira (20) em meio à pandemia do novo coronavírus . Segundo o médico, a renúncia se deve a "irregularidades" que chegaram a seu conhecimento e é de "ordem moral" por ele não comparilhar da posição de alguns diretores. As informações são da coluna da jornalista Mônica Bergamo, do jornal Folha de S. Paulo .

Tsuchiya ainda afirma que formalizou a abertura de sindicância, a qual foi anunciada na quinta-feira (19) em reunião do Conselho do órgão.

Leia também: Prefeito de Wuhan diz ter omitido informações do coronavírus e oferece renúncia

Funcionários do Cremesp, por outro lado, afirmam que Tsuchiya vinha sendo pressionado, tanto pelos próprios funcionários quanto por médicos associados, por menosprezar recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS) para o combate ao novo coronavírus.

Ele nega que esse tenha sido o motivo de sua renúncia e chegou a dizer que a saída se devia a "motivos pessoais".

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários