Homem estava internado em hospital
Reprodução
Homem estava internado em hospital

O prefeito de Niterói, Rodrigo Neves, confirmou que a morte de um senhor de 69 anos na cidade foi por coronavírus. É a primeira morte no estado do Rio. Ainda falta a Secretaria estadual de Saúde se pronunciar sobre o caso. O paciente faleceu na noite de terça-feira no Hospital Icaraí, em Niterói, na Região Metropolitana do Rio. A mulher dele está internada na mesma unidade de saúde e apresenta quadro de saúde estável.

“Ao que tudo indica, o exame aponta para o coronavírus. Infelizmente, tudo indica isso. O primeiro exame confirmou isso, mas falta o segundo ainda. O homem contraiu do enteado, que veio de uma viagem do exterior”, disse o prefeito em entrevista ao "Bom Dia Rio".

Leia também: Procuradoria-geral pede que multas da Lava Jato sejam usadas contra coronavírus

Em um comunicado da terça-feira, o hospital informou que o paciente morreu por choque séptico e pneumonia. O idoso, segundo o Hospital Icaraí, "possuía história epidemiológica para o COVID-19 (o enteado, que não foi atendido pelo Hospital Icaraí, veio de Nova Iorque, EUA, com teste positivo)", com quadro iniciado no dia 11 de março de 2020. "O paciente, além da idade, possuía comorbidades que o colocaram no grupo de risco", afirmou a unidade.

Você viu?

Ainda de acordo com o hospital, o idoso, que era hipertenso, ficou com "insuficiência respiratória aguda". Ele precisou, dessa forma, respirar com ajuda de aparelhos.

Orla de Niterói fechada

O acesso às praias da Região Oceânica e de Niterói estão bloqeuados a partir desta quinta-feira, segundo anúncio feito pela prefeitura e decretado pelo prefeito. A medida vai estar em vigor até o dia 6 de abril e também se aplica às praças públicas da cidade. O decreto afirma que "fica proibida a permanência nas praias da Região Oceânica e da Baía de Guanabara, bem como nas praças públicas de Niterói".

Leia também: Pela 1ª vez, China não registra nenhum novo caso de contágio local da Covid-19

O decreto também determina aplicação de penas aqueles que não respeitarem as ordens. Segundo a delegada titular da 77ª DP (Icaraí), quem descumprir as medidas pode ser levado para a delegacia.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários