Agência Brasil

São Paulo
Polícia Militar/Reprodução
Eventos com mais de 250 pessoas estão proibidos na cidade de São Paulo

A prefeitura de São Paulo anunciou nesta segunda-feira (16) que não irá mais emitir alvarás para eventos na capital paulista para prevenir a propagação do coronavírus. Os alvarás já emitidos serão cancelados, segundo a administração municipal. A licença é exigida para os locais, públicos ou privados, em que ocorrerão eventos com mais de 250 pessoas. Os eventos do poder público foram cancelados por tempo indeterminado.

Leia também: Governo federal cria comitê de crise para monitorar impactos do novo coronavírus

A prefeitura anunciou ainda que serão fechados os equipamentos esportivos e de cultura de São Paulo , como teatros e centros culturais, e adiou por 60 dias as férias dos profissionais de saúde municipais. Os servidores públicos com mais de 60 anos foram liberados para trabalhar de casa.

A Secretaria Municipal de Saúde informou que vai abrir 490 novos leitos de unidades de terapia intensiva (UTI): 190 leitos, em 20 dias, do sistema municipal; e mais 300, em 50 dias, com recursos do Ministério da Saúde.

Os postos de atendimento da prefeitura só funcionarão para serviços que não podem ser solicitados via telefone 156 e terão de ter agendamento prévio. Os velórios serão permitidos com até 10 pessoas por sala.

Leia também: Coronavírus: Mandetta defende restrições de entrada na fronteira com Venezuela

A prefeitura informou ainda que o rodízio municipal de veículos será suspenso e que os ônibus do transporte coletivo da cidade serão lavados, com água sanitária, a cada término de viagem. Os parques permanecerão abertos, mas sem a realização de eventos.

    Veja Também

      Mostrar mais