são paulo
Aloisio Mauricio/Fotoarena/Agência O Globo
Bruno Covas, prefeito de São Paulo

Agência Brasil

A prefeitura de São Paulo determinou, na tarde de desta sexta-feira (13), o cancelamento de todos os eventos promovidos pelo poder público que gerem aglomerações de pessoas. Estão suspensos, por tempo indeterminado, eventos esportivos, artísticos, culturais, políticos, científicos e comerciais.

Leia mais: Trump declara emergência nacional nos Estados Unidos por coronavírus

O objetivo é prevenir riscos de transmissão direta do coronavírus (Covid-19). Também há a recomendação de evitar grandes eventos privados.

No balanço disponibilizado hoje pelo Ministério da Saúde, o número de casos confirmados do novo coronavírus chegou a 98. Foram 21 pessoas infectadas a mais do que no último informe, divulgado ontem (12). Os casos suspeitos aumentaram para 1.485, e os descartados ficaram em 1.344.

O estado de São Paulo é um dos epicentros do surto de coronavírus no país, com 56 casos confirmados. Em seguida, vêm o Rio de Janeiro, com 16 casos; o Paraná, com seis; o Rio Grande do Sul, com quatro; Goiás, com três; e Minas Gerais, Santa Catarina, Bahia, Distrito Federal e Pernambuco, com dois casos, cada. Completam a lista Alagoas e Espírito Santo, com um caso.

Mais cedo, em reunião virtual, o Ministério da Saúde apresentou a gestores estaduais e municipais de saúde um conjunto de recomendações para evitar a expansão do novo coronavírus. Entre as recomendações está o cancelamento ou adiamento de eventos com grande participação de pessoas.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários