Agência Brasil

Justiça
Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil
Estado de São Paulo e União disputaram por todo esse tempo títulos de terras na cidade de Iperó (SP)

O Supremo Tribunal Federal (STF) finalizou nesta quinta-feira (12) o julgamento da ação mais antiga em tramitação na Corte. A Ação Cível Originária (ACO) nº 158 corre no tribunal desde 1969 em busca de um acordo entre as partes. O processo tem 16 volumes e 1,5 mil páginas.

Leia também: Organizadores cancelam atos pró-governo Bolsonaro para evitar coronavírus

Durante 50 anos, o governo federal e o estado de São Paulo disputaram a validade de títulos de terras no município de Iperó (SP). A área disputada abrange um bairro da cidade com 4 mil habitantes. A União alegou que as terras faziam parte dos Campos Realengos, áreas adquiridas na época do Brasil imperial para exploração de madeira.

Ao votar sobre a questão, a relatora, ministra Rosa Weber, entendeu que o governo federal não comprovou a posse da área que contestou.

Leia também: Engavetamento deixa mortos, feridos e bloqueia rodovia em São Paulo

Segundo a ministra, desde a Constituição de 1891, as terras devolutas pertencem aos estados. As terras devolutas são áreas públicas que nunca tiveram destinação certa. O voto da relatora foi acompanhado por unanimidade.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários