bolsonarista
Agência Brasil
Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro (sem partido)

As manifestações pró-Bolsonaro do próximo domingo (15) correm o risco de ser canceladas devido aos riscos ligados ao coronavírus.  De acordo com a deputada Bia Kicis (PSL-DF), a saúde está em primeiro lugar. "Precisamos ter responsabilidade", disse em entrevista ao Terra. A deputada está como uma das organizadoras do evento. 

Leia mais: Para atrair pessoas, Bolsonaristas pagam por postagens de ato contra Congresso

Na manhã desta quinta-feira (12), a parlamentar conversou com o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta e disse que vai buscar outras autoridades para avaliar os riscos de manter a manifestação nacional pró-Bolsonaro .

"A previsão é que, na próxima semana, aumente muito o coronavírus no Brasil", disse. A deputada Bia Kicis (PSL-DF) contou ainda que muitas pessoas estão pedindo para que o ato seja mantido no domingo (15), mas que o mais importante no momento é fazer "tudo com muito cuidado". 

Pelo WhatsApp o presidente Jair Bolsonaro havia convocado aliados para participarem do ato. A atitude gerou uma semana de crises entre o poder Executivo e o Legislativo. 

Leia também: Bolsonaro cancela viagem que faria hoje a Mossoró por coronavírus e Orçamento

Postagens estão sendo impulsionadas via Facebook e Instagram a partir do investimento de verba por bolsonaristas que apoiam a manifestação. O dono das lojas Havan , Luciano Hang , pagou para que o convite chegasse a um número maior de pessoas nas redes sociais.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários