coronavírus
Agência Brasil
Governo de São Paulo cria comitê de contingenciamento para lidar com o coronavírus


Após confirmação do primeiro caso de coronavírus em São Paulo, o governo estadual tem plano de criar um comitê de contigenciamento da doença. A informação é da colunista da Folha de S.Paulo , Mônica Bergamo. O paciente brasileiro, infectado na Itália, onde passava temporada a trabalho, está internado em monitoramento no hospital Albert Einstein.

O comitê será formado por um grupo de infectologistas renomados e com experiência para lidar com o risco de epidemia, formam o grupo: David Uip, infectologista responsável por coordenar a equipe; Marcos Boulos, infectologista; Dimas Covas, diretor do Instituto Butantan; Luiz Carlos Pereira Junior, diretor do hospital Emílio Rivas.

Leia também: Itália cancela tradicional carnaval de Veneza por causa de coronavírus

Uip afirmou que São Paulo está preparado para lidar com a epidemia e que já há experiência no combate a doenças infecciosas, como o ocorreu em 2009 com o vírus H1N1, que teve 1,9 mil casos em São Paulo e outros 9 mil no restante do estado. O infectologista diz que já existe um plano de contigenciamento, mas que é necessário atualizá-lo e implementá-lo.

Isolar leitos de hospitais públicos e privados é uma das medidas a serem adotadas para evitar o contagio de mais pessoas e para que os pacientes já infectados possam ser tratados. Além disso deverão ser aplicadas medidas de proteção de profissionais da saúde, bem como a realização de estudos sobre o fluxo de entrada de pacientes no sistem hospitalar e de atendimento.

Leia também: Perito da OMS diz que não há diretrizes para combater novo coronavírus

Também haverá um processo de orientação da população, por exemplo, em relação ao uso de mascáras que devem ser descartadas 3 vezes por dia. Desse modo, cerca de 600 milhões de unidades passariam a ser utilizadas todos os dias na cidade de São Paulo. 





    Veja Também

      Mostrar mais