brasileiros saindo de aeroporto
Reprodução/Globonews
Brasileiros chegam em Anápolis

Quando as aeronaves brasileiras pousaram na manhã deste domingo em Anápolis (GO) com os repatriados da China por conta da epidemia do novo coronavírus , o argentino Pablo Lassalle pôde, finalmente, respirar aliviado. Um dos voos trazia sua mulher, a chinesa Hui Zhang, de 33 anos, e a filha do casal, Isabela, de apenas um ano e meio.

"Foi uma batalha muito longa, uma montanha russa de emoções, mas agora estou mais calmo, com elas no Brasil, sabendo que estão sendo muito bem cuidadas", disse Lassalle.

Leia também: Mortes por coronavírus chegam a 780 e ultrapassa quantidade de vítimas da Sars

Ele conta que a internet no alojamento é "péssima", mas "só isso que está ruim, não é algo nem para ser criticado, pois o resto está bom". De toda forma, ele tem conseguido se comunicar com a mulher e a filha.

Hui Zhang e Isabela ficarão em quarentena por 18 dias, junto com outras 32 pessoas repatriadas. Elas viajaram a Wuhan, cidade chinesa epicentro da epidemia de coronavírus , no ano passado, para que a criança conhecesse a família da mãe, mas não conseguiram voltar por conta da quarentena imposta ao local pelo governo chinês.

Em vídeo, a chinesa registrou os primeiros momentos da chegada e a alegria da pequena, já brincando na base militar. Segundo Hui Zhang, a menininha teve um comportamento totalmente atípico ao chegar ao local:

Leia também: Cientistas da UFB descobrem teste que reduz diagnóstico do coronavírus

"Minha mulher disse que nunca viu minha filha assim. Ela gritava, brincava, pulava, gritava, brincava... Ela nunca fez isso, mas ficou muito tempo presa, minha menininha. Aí brincou até cansar e foi dormir",  conta Lassalle. "Elas estão bem. Agora estão bem".

    Veja Também

      Mostrar mais