brinquedo
Polícia Civil do Espírito Santo
Parque de diversões não tinha alvará de funcionamento

Uma mulher de 38 anos identificada como Mirian Oliveira morreu no município de Itapemirim, no Espírito Santo, após ser arremessada junto à filha de um brinquedo me um parque de diversões no último sábado (1).

Segundo testemunhas, o brinquedo chamado de “surf” girava com os participantes quando começou a ir mais rápido e chacoalhar. O marido da vítima, que observava a brincadeira do lado de fora, pediu que o operador parasse o brinquedo, mas a mulher e a filha dela foram arremessadas em seguida.

Leia também: Crianças são arremessadas de brinquedo em parque de diversões

As duas foram arremessadas de uma altura de cerca de 10 metros, mas a adulta caiu em um vão de poucos centímetros entre o brinquedo e uma parede, o que fez com que ela fosse esmagada pelo equipamento.

A criança sofreu apenas ferimentos leves. O dono do parque, que não tinha alvará de funcionamento, se apresentou à polícia após o acidente, mas o operador do brinquedo fugiu do local. Quando foi encontrado pela polícia, ele admitiu que tinha ingerido bebida alcoólica e disse que o brinquedo apresentou defeitos.

Os dois foram presos por homicídio culposo e lesão corporal culposa. Eles estão à disposição da Justiça.

    Veja Também

      Mostrar mais