Tamanho do texto

O Corpo de Bombeiros registrou mais de 80 chamados para enchentes, 55 quedas de árvores e 21 desmoronamentos ou desabamentos na cidade

Rua alagada em São Paulo arrow-options
Gero Rodrigues/Ofotográfico/Agência O Globo
Devido as fortes chuvas que caíram pela cidade, ruas ficaram completamente alagada

As fortes chuvas que atingem a Grande São Paulo desde o meio da tarde desta quarta-feira (8) causaram alagamentos em ruas e avenidas da cidade, o desabamento de casas e o transbordamento de rios.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, até as 18h52 a corporação recebeu 89 chamados para enchentes e alagamentos, 21 para desmoronamentos e desabamentos, e 55 para quedas de árvores. Até o momento, não há confirmação sobre vítimas.

Em Mauá (SP), cidade da Grande São Paulo, uma casa desabou na rua Pau Brasil. O Corpo de Bombeiros atende a ocorrência com três viaturas. Não houve vítimas.

Segundo o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE) da prefeitura de São Paulo, toda a capital paulista permanecia, às 19h00, em estado de atenção para alagamentos. A área mais afetada até o momento é a zona leste, onde há alagamentos intransitáveis na avenida Jacu Pêssego, e na rua Tomazzo Ferrara. O córrego Lajeado, no Itaim Paulista, na zona leste, transbordou das 17h36 às 18h20.

Há ruas alagadas também na zona oeste: na rua Francisco Morato, no Butantã, e na rua Doutora Ruth Cardoso, em Pinheiros. Imagens de radar do Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas da Universidade de São Paulo (IAG-USP) mostram que ainda chove forte nas zonas sul e leste. As próximas horas deverão continuar com precipitações generalizadas, mas em menor intensidade.