Tamanho do texto

Festa de cinco dias ocorreu no município de Ilha Solteira, interior de São Paulo. Vídeos mostram pulverizador de veneno sendo utilizado para jogar água no público

pessoas em festa arrow-options
Yanomami / Facebook / Reprodução de vídeo
Festival publicou nota se retratando nas redes sociais

A Vigilância Sanitária de Ilha Solteira, no interior de São Paulo, foi chamada para analisar a água e os alimentos fornecidos durante uma rave de cinco dias realizada no município após pessoas darem entrada em hospitais com sintomas de infecção.

Mais de 100 pessoas foram até unidades de pronto atendimento da região com intoxicação alimentar, vômito, diarréia, náusea e desidratação. Ninguém apresentou sintomas mais graves ou precisou ficar internado nas unidades de saúde.

Por meio de nota, a organização do festival afirmou que tomou "providências para contenção e aumento da capacidade ambulatorial" após os primeiros sintomas de mal estar aparecerem. Afirmou, ainda, que medicamentos e frutas foram disponibilizados e que pessoas da organização e artistas que não utilizaram de recursos de alimentação, água ou nadaram nos rios locais também apresentaram sintomas semelhantes.

Leia também: Vídeo de Suplicy pulando no meio do público em show viraliza na web; assista

"Tudo nos leva a crer em uma situação regional pois todas as providências internas foram tomadas e não foi possível conter o aumento dos casos, que só começaram a aparecer com a segunda entrada de pessoas nos últimos 4 dias de festival", afirma nota.

“O descaso que vocês fizeram com várias pessoas foi triste e eu vi”, relatou nos comentários um dos participantes da festa, que narrou ter ido com ajuda de amigos ao hospital após ter transporte negado pela organização do evento porque “ônibus já estava cheio”.

Veja, abaixo, nota do festival sobre o ocorrido: