Suspeito foi preso em flagrante pela polícia
Polícia Militar/Divulgação
Suspeito foi preso em flagrante pela polícia

Um homem que trabalhava fantasiado de Papai Noel em um shopping em São José dos Campos foi preso em flagrante pela polícia na noite desta sexta-feira (20) por suspeita de mostrar vídeos pronográficos para duas meninas. Ele nega as acusações.

As vítimas do crime são uma garota de 12 anos e sua amiga, de 11. Segundo os parentes das duas meninas, elas foram comprar sorvetes em uma loja do shopping e viram o Papai Noel no meio do caminho. Ao se aproximarem, ele teria mostrado o vídeo e elas se afastaram, dizendo que iam comprar cachorros-quentes. Nesse momento, o funcionário ainda teria se levantado e tentado aliciá-las.

"Ele disse que se elas passassem o número de WhatsApp, ele daria dinheiro para comprarem o lanche", contou Nathália Pereira, irmã de uma das meninas. Ela foi até o shopping depois que soube do ocorrido e afirmou que a irmã mais nova dela ficou nervosa e que a amiga "chorava bastante".

Leia também: Menino de 9 anos consegue cirurgia auditiva para mãe com cartinha ao Papai Noel

"Elas estavam constrangidas, porque o que aconteceu não é o que uma criança espera de um Papai Noel", completou.

Você viu?

Ainda de acordo com Nathália, quando ele chegou no local a segurança do estabelecimento já havia retirado o Papai Noel do espaço. A Polícia Militar foi acionada e prendeu o suspeito em flagrante.

Em depoimento à polícia, o Papai Noel negou as acusações de que mostrou vídeos com conteúdo sexual para as meninas. Segundo informações do boletim de ocorrência, ele disse aos policiais que foi surpreendido pelas crianças enquanto apagava vídeos pornográficos do celular e que desligou o aparelho rapidamente ao perceber que elas se aproximavam.

Leia também: Professora é demitida após falar para crianças que Papai Noel não existe

O funcionário também relatou que se ofereceu para emprestar o dinheiro do lanche para as meninas e que pediu o telefone delas para combinar a devolução, mas elas não aceitaram.

O aparelho foi apreendido pela polícia e passará por perícia. Procurada, a defesa do suspeito informou ao portal G1 que não iria comentar o assunto. Ele deve passar por audiência de custódia neste sábado. A investigação será conduzida pela Polícia Civil.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários