homem
Polícia Civil
Médico foi preso, mas pagou fiança

Pelo menos 18 mulheres atendidas pelo médico Edilei Rosa de Novaes, de 74 anos, na cidade de Belo Horizonte , em Minas Gerais, prestaram queixas na polícia por estupros durante consultas realizadas no Hospital da Mulher e Maternidade Santa Fé, bairro de Santa Teresa.

Leia também: Mais de 60 vídeos mostram que médico e prefeito no Ceará estuprava pacientes

As denúncias surgiram após o ginecologista ser preso em decorrência da queixa de uma paciente, que sofreu importunação sexual durante uma consulta no mês de novembro. Na ocasião, ela foi conversar com o médico por estar sentindo fortes dores após implantar um DIU. A paciente relatou que Edilei tentou beijá-la e o namorado dela, que estava esperando em uma sala ao lado, chamou a polícia.

O médico foi afastado das atividades desde o mês de novembro, quando o primeiro caso surgiu. Ele não foi expulso do quadro de profissionais do hospital até o momento. A defesa dele alega que o homem tem quase 50 anos de profissão sem se envolver em casos do tipo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários