Tamanho do texto

Agressão contra o diretor do The Intercept aconteceu ao vivo, no Pânico. Nunes disse que reagiu porque foi chamado de 'covarde' diversas vezes

Agressão arrow-options
Reprodução
Augusto Nunes agrediu o diretor do The Intercentp Glenn Greenwald ao vivo no programa Pânico.

O jornalista Augusto Nunes agrediu na manhã desta quinta-feira (7) o diretor do The Intercept Brasil, Glenn Greenwald , durante o programa Pânico e disse que não se arrepende 'nem um pouco' porque foi agredido verbalmente primeiro. 

"Eu fui insultado moralmente. Aí adverti para que ele não usasse a palavra 'covarde', que é insultuosa, que é grave. Adverti cinco vezes, ele insistiu. Eu tinha duas opções: ou reagir com altivez ou engolir o insulto. Não tive alternativa", disse à Folha de São Paulo. 

Leia mais: “Eu disse que ele é covarde, e estou falando de novo”, diz Glenn sobre Nunes

Augusto Nunes disse ainda que 'reagiu como qualquer homem reagiria'. "O agredido fui eu. Eu reagi a uma agressão. Me sinto completamente tranquilo. Saí de lá [do estúdio] em paz comigo mesmo. Não havia o que fazer", esclareceu. 

Nunes esclareceu ainda que comentário feito sobre os filhos de Glenn foi ironia. "Onde eu propus, como ele disse, que ele perdesse a guarda das crianças? Tudo é ilação. Eu disse a ele: 'Prove que eu disse isso, prove que eu sugeri que fosse retirada a guarda das crianças'. Foi um comentário irônico. 

Briga ao vivo

O jornalista Glenn Greenwald foi convidado para participar do programa Pânico na manhã desta quinta-feira (7). Ao chegar no estúdio, o diretor do The Intercept soube que Augusto Nunes estaria dividindo a bancada. 

Leia também: Além de Carlos Bolsonaro, veja quem mais apoiou a agressão de Nunes a Glenn

Nos primeiros minutos de programa, Glenn comentou que Nunes teria usado os filhos para criticá-lo. Augusto rebateu, dizendo que se tratava de um comentário humorado. 

Em reação, Glenn o chamou de covarde. Augusto agrediu Glenn, que tentou se defender. A produção do programa interferiu, apartando a briga.