Janaína Paschoal é uma das deputadas do PSL-SP a desenvolver o projeto
Carol Jacob/Alesp
Janaína Paschoal é uma das deputadas do PSL-SP a desenvolver o projeto

As deputadas estaduais do PSL-SP  Janaina Paschoal, Valeria Bolsonaro e Leticia Aguiar protocolaram, na última quinta-feira (24), projeto que proíbe homens de darem banho, limparem fraldas ou trocarem roupas de crianças em escolas de educação infantil no estado de São Paulo.

Leia também: Bolsonaro pede desculpas ao STF e diz que publicação de vídeo foi um 'erro'

O projeto prevê ainda que tanto em escolas de educação infantil como de ensino fundamental I, as crianças só poderiam ir ao banheiro acompanhadas por mulheres. Já atividades pedagógicas ou que não envolvam cuidados íntimos poderão ser desempenhadas por ambos os sexos.

Segundo as autoras, o projeto visa diminuir as probabilidades de que abusos sexuais infantis ocorram dentro de escolas. “A lei ora proposta não implica dizer que todos os homens são abusadores. No entanto, até em virtude de os abusos praticados por homens terem efeitos mais danosos, em regra, os registros de estupros de vulneráveis mostram autores do sexo masculino", diz o texto.

Leia também: Joice Hasselmann critica vídeo publicado por Bolsonaro: "Burrice é ilimitada"

 O projeto informa que serão determinadas novas atividades aos funcionários homens que executavam essas tarefas, sem que haja prejuízo salarial.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários