Tamanho do texto

Áudio aponta que Domingos Brazão seria o mandante do crime e revela nome de 3 supostos assassinos; major Ronald Pereira teria apoiado

Marielle Franco arrow-options
Renan Olaz/Câmara Municipal do Rio de Janeiro
Marielle Franco

Um áudio divulgado neste domingo (27) pelo UOL aponta que o conselheiro afastado do Tribunal de Contas do Estado (TCE-RJ), Domingos Brazão seria o mandante do assassinato de Marielle Franco e Anderson Gomes e revela outros 3 suspeitos do crime: Leonardo Gouveira da Silva, o Mad, Leonardo Luccas Pereira, o Leléo, e Edmilson Gomes Menezes, o Macaquinho.

Mad, Leléo e Macaquinho seriam, segundo a Polícia Civil, matadores de aluguel do Escritório do Crime e supostos assassinos de Marielle.  Nos áudios, Beto Bomba, chefe de milícia que atua na zona oeste do Rio, afirma ainda que o trio teve apoio do major da PM Ronald Paulo Pereira, que teria comandado o grupo.

Mad é suspeito de integrar o grupo que tentou roubar armas de uma casa de Ronnie Lessa, acusado do assassinato, um dia após o PM da reserva ter sido preso. A gravação estava no celular de Sicilliano.

Leia também: Caso Marielle: Brazão nega ser mandante do crime

Para a Polícia Civil e o MP do Rio, os assassinos são Lessa e o ex-PM Élcio Vieira de Queiroz, apontados como integrantes do Escritório do Crime.