Vídeo registrado por moradores mostram colunas danificadas
WHATSAPP/REPRODUÇÃO
Vídeo registrado por moradores mostram colunas danificadas

Uma vistoria técnica realizada pela CAC Engenharia , uma das empresas consultadas para fazer os reparos nos pilotis do Edifício Andreia, que desabou em Fortaleza na última terça (15), detectou pelo menos 135 falhas estruturais na construção em visita realizada no mês de setembro.

O presidente do grupo, Alberto Cunha, afirmou em entrevista à Verdes Mares que detectou e fotografou pontos comprometidos em vigas, pilares e lajes. "Já existiam fissuras devido a oxidação do ferro", contou o responsável em entrevista.

Leia também: Sobe para seis o número de mortos após desabamento de prédio em Fortaleza

Apesar disso, Alberto informou que a empresa não foi selecionada para fazer o serviço no local. Segundo ele, quando retomaram contato com o condomínio, a síndica (que ainda está desaparecida sob os escombros da edificação) disse que outra empresa foi escolhida após oferecer preço 30% inferior.

Você viu?

O engenheiro e dono da Alpha Engenharia, empresa escolhida para fazer o serviço no Andréa, estava no térreo do prédio na hora em que o desabamento ocorreu. José Andreson conseguiu fugir dos escombros e foi espontaneamente à delegacia para prestar esclarecimentos. Segundo ele, apenas a escovação dos ferros nas colunas à mostra foram feitos e a reforma estava prestes a iniciar.

Leia também: Novo vídeo mostra prédio caindo sobre pessoas em Fortaleza

Andreson afirmou que outro funcionário da Alpha, identificado como Carlos, viu quando uma coluna do prédio começou a ceder, gritou e saiu correndo. Das cinco pessoas que estavam no térreo do edifício naquele momento, apenas a síndica, Maria das Graças Rodrigues, não conseguiu fugir.

Até o momento, seis mortes foram confirmadas pelos bombeiros, sete pessoas foram retiradas dos escombros com vida e quatro pessoas continuam desaparecidas.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários