Candidata ao cargo de vereadora, a rinoceronte cacareco teve quase 100 mil votos.
Reprodução/Alesp
Candidata ao cargo de vereadora, a rinoceronte cacareco teve quase 100 mil votos.

Há 60 anos, os eleitores de São Paulo protagonizaram um episódio curioso. Nas eleições municipais de 1959, quase 100 mil pessoas votaram em uma rinoceronte-fêmea chamada Cacareco para o cargo de vereadora. Apesar da quantidade de votos, o animal, claro, não assumiu o cargo.

Leia também: Moro quer aprofundar uso da Força-Tarefa de Intervenção Penitenciária 

Cacareco chegou em São Paulo no ano de 1958, para a inauguração do Zoológico da cidade. No evento de abertura, o rinoceronte foi um dos animais procurados pelos visitantes do local. No ano seguinte, o jornalista Itaboraí Martins lançou a candidatura do animal como um voto de protesto contra os políticos da época.

Ao final da apuração, Cacareco havia recebido quase 100 mil votos . Entretanto, o Tribunal Regional Eleitoral classificou os votos recebidos pelo rinoceronte como nulos. Considerando que 16,5% da população se absteve naquela eleição, o animal teve mais de 10% dos votos válidos na ocasião.

A votação para que Cacareco fosse parte da Câmara foi tão massiva que a rinoceronte conseguiu mais votos do que qualquer outro dos 450 candidatos ao cargo de vereador. Como os votos eram feitos em células de papel, foram registrados votos no animal na cidade de Marília, no interior de São Paulo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários