doria Escola militares
Roberto Casimiro / Agência O Globo
São Paulo foi um dos 11 estados que não aderiram ao projeto.

São Paulo, Rio de Janeiro e outros nove estados não aderiram o projeto do Ministério da Educação de Escolas Cívico-Militares . O governador paulista João Dória se justificou afirmando que as normas do programa ainda não foram divulgadas. “Sem isso, não há como fechar nossa participação”.

Leia também: Weintraub provoca estados que não aderem aos colégios cívico-militares

O governo paulista solicitou prorrogação de prazo e informações complementares para que possa aderir ao projeto.

A afirmação de Doria foi realizada em seu perfil do Twitter, nesta quarta (2). No mesma rede social, o ministro da Educação Abraham Weintraub postou um vídeo divulgado colégios no Paraná que receberão o projeto e provocando aqueles que não aderiram.

“Você acredita que teve estado que não quis? Mas não vai faltar demanda, a fila é grande e muita gente quer", comentou o ministro no vídeo.

Leia também: Quinze estados e DF aderem ao Programa das Escolas Cívico-Militares

O governo Doria aguarda resposta sobre novas informações e prorrogação de prazo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários