Pomba
Pixabay
Para controlar a reprodução dos pombos, Santos está cogitando colocar anticoncepcional na comida dos animais.

O Ministério Público do Estado de São Paulo abriu um inquérito para apurar o controle de pombos em Santos, no litoral paulista. A representação tem como objetivo colocar em prática a ideia de inserir anticoncepcional nas comidas dos pombos para evitar uma reprodução maior da espécie na cidade. 

Leia também: Projeto do MP quer ressocializar galos apreendidos em rinhas 

Inquérito foi aberto dias depois de o prefeito de Santos , Paulo Alexandre Barbosa (PSDB), sancionar a lei de combate à infestação de pombos . Na justifica do projeto, o vereador Sérgio Caldas Santana, autor da proposta, alega que o crescimento da espécie facilita a proliferação da doença do pombo, que vitimou duas pessoas na cidade no último mês. 

Através de nota, a prefeitura de Santos informou que não foi notificada até o momento. Na mesma nota, é dito ainda que, caso seja notificada, serão dadas todas as informações que o Ministério Público solicitar. 

Entre janeiro e setembro de 2019, a Seção de Vigilância e Controle de Zoonoses (Sevicoz) recebeu mais de 280 solicitações da população sobre a fiscalização de pombos em áreas da cidade.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários