Homem furta arma de PM na UFBA para pagar hospedagem em motel
Divulgação/UFBA
Homem furta arma de PM na UFBA para pagar hospedagem em motel


Na manhã de quinta-feira (12), um homem foi preso após roubar um celular dentro de um banco no Shopping Barra, em Salvador. Julianderson Santana Socorro, de 38 anos, é também suspeito de ter furtado a pistola de um policial militar na Biblioteca Central da Universidade Federal da Bahia (UFBA), em 25 de agosto. De acordo com a delegada Carmem Dolores, titular da 14ª Delegacia (Barra), que investiga o caso, o rapaz trocou a pistola 380 por uma diária em um motel no bairro da Calçada.

Leia também: Homem sumido há 22 anos é achado morto por imagem do Google Earth

A arma foi recuperada no mesmo dia da prisão. O dono do estabelecimento, José Pedro da Silva, 36, recebeu a pistola como pagamento e foi preso em flagrante por receptação.

Você viu?

Julianderson foi encontrado graças a uma denúncia anônima que informou suas características físicas. “Ele foi pego no ato. Tinha acabo de furtar um celular no shopping”, disse a delegada. “Ele foi levado à delegacia, onde contou o que fez com a pistola e deu o endereço do motel”. O celular foi devolvido ao dono.

O suspeito tem várias passagens pela polícia por furto, contou ainda a delegada. “Ele tem o hábito de furtar celulares e objetos em bancos, lojas, hospitais ou qualquer lugar público, que concentre muitas pessoas. Ele chega atento no local e se passa por uma pessoa normal”.

O proprietário do motel, por sua vez, responderá por posse ilegal e audiência de custódia. “O empresário não tinha passagem, mas estamos avaliando a conduta dele, pois acreditamos que ele possa estar envolvidos em outros crimes agindo do mesmo modo, como receptador dos materiais furtado por Julianderson”, afirmou a delegada.

Segundo informações da assessoria da UFBA, o roubo da pistola aconteceu em um domingo, quando o PM, que é aluno da instituição, deixou a mochila na biblioteca durante o horário de almoço. Quando voltou, a arma não se encontrava mais na bolsa. Como não estava em horário de trabalho, a Polícia Militar declarou que o PM não se pronunciará sobre o caso.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários