Tamanho do texto

Delegado desconsiderou acusações feitas em um perfil no Twitter antes de, pelo menos, ouvir a suposta vítima que relatou abusos contra adolescente

Perfil criado por suposta vítima de adolescente arrow-options
Reprodução/ Twitter
Perfil criado por suposta vítima de adolescente


Uma adolescente criou um perfil no Twitter chamado " Expondo Estuprador " para denunciar um jovem, também menor de idade, em Recife nesta quarta-feira (28).

Além de relatos de estupro , a jovem divulgou nome e fotos do menor. Acompanhado dos pais, o estudante foi à delegacia e decidiu fazer uma transmissão ao vivo no Instagram para se defender.  Além do pai e da mãe, o rapaz teve apoio do delegado. 

Supostamente filha de um advogado, a jovem conta que estava bêbada, deitada no quarto de uma amiga quando o adolescente teria entrado, trancado a porta e a estuprado. 

Leia também: Veja quais procedimentos legais adotar em casos de crimes cibernéticos

 “Então, galera, no mês de junho eu fui estuprada por um garoto aqui de Recife que eu vou expor para todos saberem a pessoa que esse lixo é e todo sofrimento que estou passando a muito tempo. Ainda tentei empurrar ele várias vezes quando ele estava em cima de mim, mas eu estava sem forças e sem reação porque estava bêbada. Só me lembro que quando acordei estava sangrando muito”, escreveu ela na rede social.

Em tom de despedida e demonstrando estar em choque, a jovem escreveu em tom de despedida: “Mãe e pai eu amo muito vocês. Vocês fizeram tudo que podia e continuem fazendo até acabar com a vida desse monstro. Pfvr ensinem meu irmãozinho a ser um homem digno e a NUNCA forçar nada contra a vontade de uma mulher. Sei que ele é pequeno mas ensinem isso a ele todos os dias. Minhas amigas e amigos me perdoem por favor, eu tentei o máximo mas não consigo mais. Não sofram por minha causa, eu apenas estou procurando a paz que eu não tenho a meses. Me entendam! Eu amo muito vocês”.

Leia também: Menina de 11 anos entra em trabalho de parto na escola; pai suspeito de estupro

Delegado "inocenta" adolescente

Na delegacia, o rapaz se defendeu e teve apoio até do delegado. “Por favor, parem de falar essas mentiras. Parem de ficar espalhando isso”, disse o titular da Delegacia de Crimes Cibernéticos Eronides Meneses.

Conforme disse o delegado, uma “verificação preliminar”  concluiu que a denúncia trata-se de uma “mentira”. “A gente está esperando só a resposta do Twitter para poder ir atrás da pessoa. Não depende de nós. Fizemos a solicitação, o Twitter impôs uma dificuldade, formalizamos um ofício, ligamos para eles e aí vou ligar novamente para o Twitter para saber a localização e o proprietário”, disse o delegado.

Assim que a transmissão do adolescente terminou, o delegado usou o próprio perfil na rede social. Ao vivo, ele voltou a defender o estudante antes de concluir um inquérito policial.

Em nota, a Polícia Civil de Pernambuco "informa que o delegado de Crimes Cibernéticos, Eronides Meneses, foi procurado, nesta quarta-feira (28), por um rapaz acompanhado pelos pais na sede da Delegacia, no bairro da Boa Vista. Na ocasião foi relatado existir um perfil no Twitter que acusa um menor de estupro e diz ainda que cometeria suicídio."

Sobre a antecipação do delegado às conclusões no caso, a Corregedoria disse que vai ansaliar os fatos. 

    Leia tudo sobre: instagram