Padre sorrindo para foto
Diocese de Porto Nacional / Divulgação
Padre Marco Aurélio foi preso e pode responder por estupro e tráfico humano

Um padre de Palmas, no Tocantins, foi preso após convencer um jovem pernambucano de 18 anos a ir até o estado com a falsa promessa de indicá-lo a um seminário. Chegando no local, o rapaz foi mantido em cárcere privado e abusado sexualmente.

O padre Marco Aurélio Costa da Silva, que já tinha sido preso em 2015 por suspeita de mostrar pornografia para um adolescente, deixou o jovem dentro do próprio apartamento desde a última quinta-feira (22). O rapaz de identidade não revelada conseguiu fugir após o sacerdote esquecer a chave na porta de casa. 

Leia também: Ex-candidato a vereador, padre é preso por suspeita de estuprar adolescentes 

Ele foi até a delegacia e denunciou o caso, utilizando mensagens do WhatsApp como provas. Marco Aurélio foi encaminhado à delegacia e autuado por estupro e tráfico de pessoas. Ele deve ficar à disposição da justiça na Casa de Prisão Provisória de Palmas.

Em resposta à prisão do padre, a Diocese de Porto Nacional afirmou que o mesmo está suspenso da Ordem desde julho de 2018 e que ele estava aguardando o cumprimento da sentença. O órgão repudiou, ainda, "tipos de atos que viole a integridade humana" e se colocou "em atitude de compaixão" para a pessoa envolvida no caso.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários